DESTAQUE

Relatos de avistamentos de UFOs aumentaram durante a pandemia nos Estados Unidos

Por
14 de Abril de 2021
Os avistamentos de UFOs aumentaram consideravelmente durante a pandemia nos Estados Unidos.
Créditos: Ben Collins

Avistamentos de objetos não identificados em 2020 quase dobraram em Nova York em relação ao ano anterior, para cerca de 300, de acordo com dados compilados pela National UFO Reporting Center. Eles também aumentaram de cerca de 1.000 em todo o país para mais de 7.200 avistamentos. Mas, de acordo com os ufólogos, a tendência não é necessariamente o resultado de uma invasão alienígena. Em vez disso, provavelmente foi causado em parte por outro invasor: o coronavírus. Pressionados a ficar em casa por restrições de bloqueio, muitos se viram com mais tempo para olhar para cima.

Em Nova York, multidões de moradores da cidade fugindo do vírus fixaram residência em lugares como Catskills e Adirondacks, onde os céus estão praticamente livres de poluição luminosa. Cerca de um quarto dos relatórios nacionais veio em março e abril do ano passado, quando as políticas restritivas eram mais rígidas. Os vislumbres dançando no céu se tornaram virais no TikTok, acumulando milhões de visualizações. Entusiastas de longa data dizem que a pandemia claramente é o motivo de mais pessoas estarem vasculhando os céus noturnos.

Mas há outra razão pela qual o público pode estar recentemente receptivo à ideia de que vale a pena relatar os fenômenos no horizonte: o Pentágono revelou durante o verão que convocaria uma nova força-tarefa para investigar os chamados fenômenos aéreos não identificados (UAPs) observados a partir de aeronaves militares. No ano passado, divulgou três vídeos de tais avistamentos.

Além disso, o pacote de US$2.3 trilhões assinado pelo ex-presidente Donald Trump no final do ano passado inclui uma cláusula de que o secretário de defesa e o diretor de inteligência nacional devem trabalhar juntos em um relatório UFO e divulgá-lo ao público. “É encorajador para muitos de nós no campo da ufologia que o governo esteja disposto a confirmar que eles estão cientes dessas circunstâncias, que eles estão admitindo que as pessoas estão relatando esses eventos”, disse Peter Davenport, diretor do National UFO Reporting Center (NUFORC).


Chris DePerno, diretor assistente da filial do estado de Nova York da MUFON, disse que as pessoas que fugiram da cidade durante a pandemia levaram a um aumento nos avistamentos.
Fonte: Libby March/The New York Times

Davenport e seus colegas são rápidos em apontar que qualquer aumento nos avistamentos não significa um aumento no número de discos voadores. “Objetos voadores não identificados são apenas isso - fenômenos aerotransportados que ainda não foram identificados. A grande maioria dos avistamentos relatados ao NUFORC são rapidamente determinados como sendo pássaros, morcegos, satélites, aviões e drones”, disse ele.

“Em Nova York, enquanto os moradores da cidade tentavam escapar do vírus se mudando para o campo, os avistamentos rurais aumentaram”, disse Chris DePerno, diretor assistente da filial do estado de Nova York da Mutual U.F.O. Network (MUFON), uma organização sem fins lucrativos que dispõe de investigadores civis para estudar relatos ufológicos. “Sem a poluição luminosa urbana”, disse ele, “essas pessoas estão prestando mais atenção ao céu noturno e o que quer que passe por ele. Elas vão em direção ao Vale do Hudson - é lindo lá em cima – onde o céu é claro, e então, de repente, veem essa coisa voando pelo céu, que para subitamente, sobe direto, se desloca novamente, para, vem de volta - estamos falando de velocidades incríveis!”, disse DePerno.

“Com o Covid, mais pessoas estão olhando para cima”, continua. O aparente aumento nos relatórios veio como um alívio para os que dizem ter visto misteriosos objetos flutuantes, mas temem estar sozinhos. Mas para um policial aposentado de 65 anos de idade de Granville, ao longo da fronteira do estado com Vermont - que pediu para não ser identificado porque estava preocupado em tornar pública sua crença em UFOs e vida extraterrestre – a plena aceitação ainda parece um pouco distante. “O medo persistente do ridículo pode estar suprimindo os verdadeiros números de avistamentos ufológicos”, sugeriu ele.

Fonte

UFO Recomenda

Já está no ar a Edição 275 da Revista UFO. Aproveite!

Dezembro de 2019

Neguentropia ufológica