Ufologia no Rio Grande do Sul

Ufo Triangular sobre Santa Cruz do Sul era o avião não tripulado.

Por Rafael Amorim | 19 de Agosto de 2010

Créditos: Lorem Ispun

Uma e meia da madrugada de terça para quarta-feira. Toca o telefone, era o vigilante Julio que afirmava estar vendo um objeto não identificado. Logo fui ver do que se tratava. Uma pequena luz alaranjada ao lado da Lua, a Oeste, parecia flutuar no mesmo lugar.
Em seguida ele girou e mostrou outras luzes. Uma azul claro e outra amarelada. A impressão que tinha é que se tratava de uma aeronave em forma de Delta. Um triângulo que se deslocava para Sul.
Logo afirmei ao vigilante que me parecia um UFO, pois não conhecia esse tipo de luz e que deveria ficar observando.
Em seguida alertei aos companheiros do NEUS que também ficaram a observar o objeto que fazia um voo de reconhecimento.
Hoje pela tarde (18 de agosto) fui procurado pela repórter Ana Paula que queria me mostrar um vídeo de uma senhora chamada Angélica de Abreu, feito na noite de segunda-feira. O vídeo apresentava o mesmo UFO que havíamos visto.
Ao olhar e examinar o vídeo \"por cima\" pude afirmar que se tratava de um UFO triangular. Apesar de tudo ainda afirmei que poderia se tratar de um avião militar estrangeiro, mas desconhecia de qualquer um avião em Delta militar e brasileiro. Infelizmente me preciptei com a afirmativa, antes de fazer uma averiguação com os o´rgãos competentes.
Porém, nosso companheiro Iuri Azeredo já havia apurado que em nosso aeroporto local estavam fazendo testes de voo noturno com o avião Hermes 450, fabricado pela empresa israelense Elbit Systems.

Vejamos o relato de Iuri do NEUS e o informativo de nossa Prefeitura Municipal.

Ontem à noite, 16 de agosto de 2010, em torno das 20 horas, sons e luzes no céu de Linha Santa Cruz embasbacaram moradores do bairro... Era algo muito bonito de se ver - ainda mais numa abóbada enluarada, onde várias estrelas brilhavam de forma incomum... Além das luzes e do som, se percebia levemente, com ajuda do brilho lunar, a forma cilíndrica daquele veículo a sobrevoar em baixa altitude... Confirmou-se o que eu disse: à noite, a aeronave não tripulada, em teste aqui em Santa Cruz, causaria furor a desavisados aficionados em ufologia! Um perfeito óvni, não fosse um objeto voador identificado, inclusive com nome: Hermes 450, com seus 10 metros de envergadura e 450 kilos.

Novamente, disparei para o aeroporto. A cena lá era ainda mais impressionante: além da parafernália já descrita (20 toneladas de equipamentos), havia ao longo da pista cerca de 100 tochas indicando o percurso para o pouso e decolagem - totalmente controlados por rádio-transmissores. Caminhonetas circulantes com holofotes e luzes coloridas de sinalização completavam um cenário que me remeteu a cenas de Contatos Imediatos, filme do Spielberg.
Fiz algumas fotos e filmagens muito rústicas, com meu celular. A hora que eu baixar, passo a vocês.
Aproveito e envio mais duas fotos da \"nave\". Essas acompanharam a reportagem de um outro jornal local, o Diário Regional.

- Na primeira, aparecem as \"três luzem em formação\": azul, vermelho e amarelo (distorcidas na foto); aparecem logo acima de um poste de iluminação pública e abaixo da lua.
- Na segunda, os técnicos e militares estão guardando o Hermes 450 no hangar de lona, montado no estacionamento interno do aeroporto Luiz Beck.
- A terceira, é uma visão de parte da pista, onde está já em solo a \"nave\"; se vê algumas marcações ao longo da pista, feitas com tochas e outras luzes de sinalização.
- Na última imagem, o \"objeto\" aparece acima de uma residência e abaixo da luz do poste (o mesmo que aparece na primeira fotografia).

Repito que, com o som e aquelas luzes extremamente brilhantes e coloridas, num céu com claridade lunar, causava grande impacto a cena. Uma pena que não havia uma outra e melhor máquina fotográfica à mão.

***Abaixo, o release distribuído pela assessoria da Prefeitura de Santa Cruz:

Então, vai aqui as fotinhos noturnas que tirei com o celular do \"óvni\" aqui em Santa Cruz do Sul, Bairro Linha Santa Cruz, próximo ao aeroporto da cidade. Foram feitas, de maneira muito precária, na segunda-feira passada, dia 16 de agosto de 2010.

 

Aeroporto de Santa Cruz do Sul sedia testes de avião não tripulado

Representantes da AEL - Aeroeletrônica de Porto Alegre e da Elbit System de Israel visitaram na última segunda-feira, dia 09 de agosto a Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Sul e convidam os representantes do Poder Executivo a participarem do evento que está sendo realizado no Aeroporto de Santa Cruz do Sul do dia 09 a 21 de agosto, trata-se de um treinamento em parceria com a Força Aérea Brasileira (FAB) de aviões não tripulados.
O equipamento em avaliação é o Hermes 450, fabricado pela empresa israelense Elbit Systems. A produção do avião não-tripulado tem a participação de uma subsidiária no Brasil, a empresa Aeroeletrônica, de Porto Alegre. Os veículos cedidos pela AEL também serão estados pela Marinha e pelo Exército, em missões de reconhecimento tático e vigilância de fronteiras.
Segundo a Secretaria de Governo e de Turismo, Esportes e Lazer de Santa Cruz do Sul, Marla Hansen, a Prefeitura estará à disposição para ajudar no trabalho. \"Estamos felizes por terem escolhido o nosso Aeroporto para fazer essa simulação, dando ainda mais visibilidade a nossa localização estratégica do município no estado\" salienta.
A movimentação no Aeroporto é intensa, e o primeiro vôo do VANTs Hermes 450 ocorreu na manhã de ontem, às 11horas. Segundo o Instrutor de vôo, Geison Hallmann tudo ocorreu bem durante o treinamento. \"Estamos simulando uma guerra, este treinamento já foi feito em Santa Maria, e foi um sucesso\", explica.
Para essa operação, que tem o auxilio da Aeronáutica de Santa Maria, a corporação montou um aparato técnico que recebe os dados emitidos pelo Vant e retransmite a uma base em outro ponto estratégico. O objetivo do teste é verificar as condições para empregar o quipamento de fabricação israelense em missões de reconhecimento da Força Aérea Brasileira e também como plataforma intermediária de comunicação. Como não é controlado por um piloto, o Vant pode realizar ações de maior risco, como vôos em altitudes muito baixas.
A AEL é uma empresa brasileira que há mais de duas décadas dedica-se ao projeto, desenvolvimento, fabricação, manutenção e suporte logístico de produtos eletrônicos, militares e civis, para aplicações em veículos aéreos, marítimos, terrestres, tripulados ou não.
O primeiro Hermes 450, cedido pela Elbit, chegou ao país em 9 de dezembro e começou a ser testado em janeiro, na Base Aérea de Santa Maria, onde fica sediado o Esquadrão de VANT da Aeronáutica. A fase de avaliação das aeronaves deverá se estender até o fim desse ano.
O Hermes 450 é um VANT de alto desempenho multimissão, que opera em qualquer condição climática, sem a necessidade de alocar tropas em áreas de risco. Pode permanecer em vôo totalmente carregado por maisde 15 horas, realizando missões de reconhecimento, vigilância e designação de alvos. Tem 6 metros de comprimento e 10 metros de envergadura (da ponta de uma asa a outra). Voa a 110 km por hora e pode atingir cerca de 5 mil metros de altitude.


Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Santa Cruz do Sul

Sobre o Autor

Rafael Amorim

Fatos e pesquisas ufológicas na região sul do Brasil e países vizinhos.